Compartilhe...

Share
    • 26 MAR 18
    • 0

    Para que qualquer tratamento ortodôntico obtenha sucesso, é preciso de muita cooperação entre paciente e o dentista. Antes de finalmente colocar o aparelho dentário, é preciso de uma fase de planejamento, que envolve várias conversas, análises e exames.

    É que como você deve imaginar, sem o planejamento correto, a colocação do aparelho ortodôntico pode trazer mais problemas do que soluções. É por isso, que a fase de planejamento é tão essencial: nela você contará ao seu ortodontista tudo que diz respeito a sua saúde bucal.

    O que dizer para o seu ortodontista antes de iniciar um tratamento?

    Antes de iniciar um tratamento, é a hora de contar ao seu ortodontista suas queixas e expectativas em relação ao seu sorriso. Essas informações guiarão o profissional para buscar um tratamento adequado ao seu caso, de forma segura e satisfatória.

    Veja abaixo alguns tópicos importantes que devem ser discutidos com seu ortodontista antes de iniciar o tratamento:

    1 – O que você quer?

    Se você chegou ao consultório ortodontista, deve estar desconfiado (ou certo) de que tem algum problema de alinhamento nos dentes e precisa solucioná-lo. Então, essa é a primeira coisa que você deve contar ao seu dentista: o que você quer e o que te fez procurá-lo.

    2 – O que espera do tratamento?

    No primeiro momento, já é importante realizar um alinhamento de expectativas. Converse com o seu ortodontista sobre o que você espera do tratamento e entenda se o resultado poderá ser obtido. Tenha certeza de começar o tratamento já sabendo o que esperar dele.

    3 – Conte se já fez algum outro tratamento ortodôntico

    Se você já fez algum outro tratamento ortodôntico durante a sua vida, essa é a hora de contar ao seu ortodontista. É que a informação é crucial para o planejamento do novo tratamento.

    4 – Suas queixas, quanto ao seu sorriso;

    Você sente dores? Sente baixa autoestima? Tem dificuldades para higienização? Conte tudo ao seu dentista.

    5 – Já sofreu algum acidente?

    Se você já sofreu algum trauma que impactou um ou mais dentes de sua boca, o seu ortodontista precisa estar ciente. É que em alguns casos, o apinhamento ou o deslocamento do dente se deve aos acidentes – e não a fatores genéticos, ou naturais.

    6 – Tem alguma alergia?

    Você tem alergias a medicamentos ou diferentes materiais? O seu ortodontista precisa estar ciente. É que os aparelhos ortodônticos podem ser constituídos de materiais que podem desencadear irritações ou alergias em pessoas mais sensíveis. Se é o seu caso, conte ao seu dentista para que ele possa encontrar a melhor alternativa.

    7 – Exija todos os exames

    Quando você inicia as primeiras conversas com o seu ortodontista, ele passará a ter todos os registros do seu caso em um arquivo chamado documentação ortodôntica. A combinação desses documentos, e do registros do seus exames clínicos é também outro importante passo para um tratamento bem sucedido. No seu arquivo, também estarão as anotações importantes sobre a seu histórico de tratamentos dentário.

    Os principais exames a serem exigidos por seu ortodontista são:

    • Radiografia panorâmica (em que todos os dentes podem ser observados);
    • Radiografia em norma lateral (em que se observa a cabeça do paciente lateralmente);
    • as periapicais (radiografias dos incisivos);
    • moldes de gesso;
    • Fotografias do sorriso;
    • Tomografias e radiografias (de acordo com o grau do desalinhamento, para avaliação de assimetrias ou de outras alterações)

    A importância das conversas com o ortodontista

    É importante ressaltar que o seu tratamento ortodôntico vai durar um tempo considerável, e vai exigir visitas regulares ao seu dentista. Isso quer dizer que o bom relacionamento com ele é importante para que você se sinta confortável ao longo do tratamento.

    Portanto, as primeiras conversas com o seu ortodontista servirão de base para o bom curso de todo o seu tratamento. Nelas, você também vai poder avaliar a dinâmica do profissional, a equipe, e a disponibilidade do seu ortodontista, para entender se ele é o dentista que você se sentirá seguro em prosseguir o tratamento.

    Por isso, não tenha receio de fazer quantas perguntas forem necessárias para esclarecer todas as suas dúvidas. Também seja sincero e conte todos os detalhes do seu histórico de saúde bucal: quanto mais claro for o diálogo entre você e seu dentista, mais chances de você encontrar o sorriso que espera ao final do tratamento.

    E agora, pronto para conversar com o seu ortodontista?

    Se você ainda não encontrou o profissional para iniciar o seu tratamento, entre em contato com a gente e agende uma avaliação! Ficaremos felizes em conversar com você.

    Tem alguma outra dúvida? Entre em contato  e agende uma avaliação!